Zoonoses
Maurício Garcia e Luciana Sutti Martins

Criptococose

Introdução

A criptococose, ao lado da histoplasmose, representa uma das principais zoonoses causadas por fungos. A doença é transmitida principalmente aves e provoca um quadro neurológico em humano. A criptococose atualmente ocorre no mundo todo, estando muito associada aos casos de AIDS (nos EUA ocorre em 85% dos pacientes).

Etiologia

A doença é causada pelo fungo Cryptococcus neoformans, que é uma levedura saprofítica, encapsulada e gram positiva. Existem duas variedades desta espécie: neoformans e gatti.

Epidemiologia

Fonte de infecção: pássaros (pombos) e morcegos

Via de eliminação: fezes

Via de transmissão: contágio direto via aerógena (inalação de pó)

Porta de entrada: trato respiratório

Susceptível: bovinos, eqüinos, caprinos, ovinos, cães, gatos, primatas, homem

Não se conhece casos de transmissão animal-animal, animal-homem ou homem-homem.

Patogenia

Após a penetração do agente no organismo, ocorre um foco no pulmão (foco primário). Em seguida, por disseminação via hematógena, ocorrem focos nas meninges e no cérebro. Também pordem ocorrer focos na pele, mucosas, ossos e outros órgãos. A mortalidade em humanos é de 12%

Sintomas

Homem: febre, dor toráxica, hemoptise, massa granulomatosa (nódulos únicos ou múltiplos no Rx),pápulas e abcessos na pele, com posterior ulceração, dor de cabeça, rigidez na nuca, distúrbios visuais, meningite cripotocócica (quase sempre fatal se não tratada adequadamente)

Demais animais: casos raros, em cães e gatos: forma disseminada, em bovinos: surtos de mastite. Aves: não apresentam sintomatologia

Diagnóstico

Exame direto: isolamento em cultura e/ou detecção do antígeno em fezes de reservatórios, material de biópsia e líquor.

Controle

Principal estratégia: controlar população de pombos

O que você precisa saber

  1. Descreva a etiologia e a epidemiologia da criptococose.
  2. Descreva a patogenia, sintomas e diagnóstico da criptococose.